domingo, 6 de junho de 2010

Mensagem do Pai do Oliver

> De Alberto Sergio Kligerman/RIO
> 30/05/2010 23:11
> Assunto: Notícias do Oliver - 30/5/2010Link
> Caros amigos
> Hoje, domingo à tarde, saiu o resultado da biópsia da medula, bem antes do prazo dado pelo laboratório. O diagnóstico é o seguinte: uma doença rara, que afeta cerca de 10 pessoas a cada milhão por ano, chamada aplasia da medula, que no caso do Oliver é severa, pois menos de 10% das células da medula estão produzindo sangue. O tratamento tem que ser iniciado imediatamente.
Para isso, foi feito na segunda-feira) no INCA, a tipagem HLA do Oliver, de forma buscar doador compatível. Oliver está internado na Clínica São Vicente, na Gávea, desde segunda-feira por cerca de 21 dias, se submetendo a imunossupressores. Neste período, será feita a busca por um doador compatível. Vou tentar explicar o que é um doador compatível: A compatibilidade é definida quando duas pessoas compartilham os mesmos Antígenos Leucocitários Humanos, designados HLA. Os três marcadores HLA que importam para evitar a rejeição de um transplante são os genes do cromossomo 6: HLA-A , HLA-B e HLA-DR. Somos diplóides, ou seja, temos dois cromossomos 6, um vindo do pai, outro vindo da mãe. Para serem compatíveis, duas pessoas têm que ter os mesmos marcadores HLA-A, HLA-B e HLA-DR de ambos os cromossomos, ou seja, três pares ordenados idênticos. Por exemplo, um indivíduo pode ser:

(do pai) (da mãe)
A-12 A-33
B-23 B-89
DR-102 DR-11

Entre irmãos de mesmo pai e mesma mãe, a chance de haver compatibilidade é 1/4, pois tanto o pai quanto a mãe passam apenas um de seus dois cromossomos para o filho. Mas não tendo irmãos, que é o caso do Oliver, a chance de outro indivíduo ter a mesma combinação é muito difícil, ter um irmão de sangue é como acertar na loteria. Estima-se que, pelos valores que A, B e DR podem assumir na população em geral, a probabilidade de dois indivíduos terem o mesmo HLA é de cerca de 1/100.000. Por isso, quanto mais pessoas se cadastrarem como candidatos a doação, maior é a probabilidade de vidas serem salvas.

O cadastramento é feito no Hemo-Rio (Rua Frei Caneca, 8) ou no Inca (Praça da Cruz Vermelha). São retirados 5ml de sangue (menos do que para um exame de sangue),assina-se uma ficha e pronto. Qualquer pessoas entre 12 e 55 anos pode se cadastrar. Os hórários são, de segunda a sexta, de 7h30 às 14h30, e aos sábados de 8h às 12h. Não é necessário agendamento, mas eu me informei que é melhor ligar antes, para 2506-6064 (INCA)ou 2240-2394 (HEMORIO), agendando o cadastro, de forma a ser atendido imediatamente.
Sempre que for encontrado um doador compatível, o paciente e o doador são contactados para o transplante. Antes do transplante são feitos exames complementares. O transplante, pelo lado do doador, é feito através de uma punção da medula (com agulha indo até o osso ilíaco), com anestesia local, em que é retirada uma fração de 10% da medula, que se recompõe integralmente em 15 dias e em nada afeta o funcionamento do organismo do doador. A punção deixa o local um pouco dolorido por até 3 dias. Um pequeno incômodo que salva uma vida.

Pelo lado do paciente, o primeiro passo é anular a medula atual. A nova medula é injetada em uma veia do pescoço, e fica-se monitorando até que ela se aloje espontaneamente dentro dos ossos. O paciente só é liberado para ir para casa após certificar-se de que não houve rejeição e a medula está funcionando adequadamente. Oliver está enfrentando esta fase de cabeça erguida, e estamos confiantes.

Agradecemos imensamente as mensagem de carinho que temos recebido.
Sozinhos não somos nada.
Grande abraço
Alberto

7 comentários:

  1. Que Deus vos proteja e abençoe. Ele é grande e tem todo o poder. Ele curou a minha leucemia, pode curar a aplasia do Oliver. Fico orando aqui de Portugal. Também divulguei por aqui. Abração.

    ResponderExcluir
  2. Gladis Berezowsky9 de junho de 2010 05:51

    Minha filha passou por este processo faz 6 anos e esta curada . Devido ao fato do garoto ser de origem judaica será que aqui em Israel as chances de encontrar um doador talvez fossem maiores . Tentaram a Organização Ezer MeTzion ? http://www.ezermizion.org/Bone_Marrow_Donor_Registry/
    Qualaquer ajuda que precisem aqui em Israel estou a disposição de vcs . Carinhos e muita saude para o Oliver .

    ResponderExcluir
  3. Alberto, boa noite! Sou mãe de um amigo do Oliver, o Bruno Corrêa. Ontem ele falou comigo sobre o problema e, informei à ele que já sou cadastrada como doadora de medula óssea no Hemorio. Estamos combinando, ele, a namorada dele e eu, de irmos no sábado ao Inca para o cadastramento. Se Deus quiser vamos todos, como você disse, em uma grande corrente, conseguir a solução. Contem comigo e com meus filhos. Abraços e força!

    ResponderExcluir
  4. Oi Debora e Oliver!!
    Aqui é Morá Sonia do Eliezer!! Estamos torcendo muito para que este doador surja o mais rápido possível.Vou me cadastrar e a galera aqui de casa tb.Muita força para vcs, saúde e um forte abraço!

    ResponderExcluir
  5. Olá, meu nome é mayara tenho 21 anos e no momento passo pelo mesmo problema do Oliver
    so q a 4 anos.Andando por aqui encontrei essa pagina,no começo é muito dificil, mais deus nunca nos abandona.Gostaria de deixar aqui meus votos de melhoras pra o Oliver e dizer a ele q tenha muita fé em deus e q nunca perca a fé e a esperança, mesmo q um dia pareça tudo perdido, deus sempre estara ali, segurando a sua mao.Se desejarem esse é meu email mayaraalm@hotmail.com
    Boa sorte a nos

    ResponderExcluir
  6. Repassei a mensagem da Lista do 3 Setor para meus amigos(as). Trabalhei como Assistente Social junto à Hematologia Pediátrica do Hospital da Lagoa muitos anos. Vi muitas crianças se curarem. A médica chefe da Pediatria chama-se Dra. Soraia Rouxinol. Havia um consenso na Equipe, o amor da família é um medicamente super importante. E me parece que esta medicação a sua família tem. Vi muitas crianças pobres se curarem com o apoio de toda família. Sucesso!!!
    Rachel Gertner

    ResponderExcluir